Publicado em Bebê, Ciúme, Criança, Maternidade

Ciúme do irmão mais novo: minha experiência e dicas de como lidar

A chegada do segundo filho deixa a rotina materna mais agitada pois, além dos trabalhos maternos duplicados, temos que lidar com um comportamento do filho mais velho chamado: ciúme do irmão mais novo.

O ciúme do irmão mais novo, geralmente acontece quando se tem dois filhos com pouca diferença de idade e exige cuidados e paciência para que o mais velho não se sinta deixado de lado.

 Irmão mais velho com ciúme do irmão mais novo

Quando nasce um irmão, é comum os pais e, principalmente a mãe, dedicar um pouco mais de seu tempo ao novo morador da casa, que necessita de muitos cuidados nesse primeiro momento. É aí que começam os problemas: o ciúme do irmão mais novo.

O irmão mais velho se vê de lado em relação ao outro e, apesar de muitas vezes não expressar em palavras, suas atitudes demonstram exatamente o que sente. O ciúme do irmão mais novo pode causar comportamentos que a criança já havia deixado de ter como: falar como um bebê, querer mamar no peito, dormir no berço dentre outras.

 

Irmão mais velha com ciúme

Leia também:

Brincando em casa: atividades lúdicas para as crianças

Minha Experiência 

Quando fiquei grávida do Lucas, o irmão mais novo, o Filipe tinha 2 anos. Conforme a barriga foi crescendo, o Filipe foi sendo preparado. Conversando com ele, brincando, dizendo que ele iria ter um irmãozinho, mas ele ainda não entendia muito bem. Quando o Lucas nasceu, ele foi me visitar no hospital, até ai tudo bem. Quando chegamos em casa ele começou com comportamentos como: querer ficar no carrinho, colo, tomar banho na banheira. Também me disse que era para eu devolver o bebê para o hospital, kkkkk.

Conforme o Lucas foi crescendo, o Filipe queria tudo o que ele tinha. Não queria dividir brinquedos, se a comida era colocada no potinho ele também queria. Conforme o irmão mais novo ia aprendendo a falar, o irmão mais velho queria imitar. Portanto ficava “falando igual criancinha”.

Como nós  procedemos

Com o passar do tempo o ciúme foi diminuindo, porém levou cerca de dois anos. Algumas coisas que ele queria fazer igual o irmão mais novo fazia, nós deixávamos. Por exemplo: queria tomar banho na banheira, tomava o banho na banheira. Queria colo, dávamos colo. Procedendo dessa forma, o irmão mais velho foi deixando de querer as coisas que o irmão mais novo fazia.

A questão da fala demorou um pouco mais para deixar de falar igual bebê. Na verdade, até hoje, de vez em quando, o irmão mais velho imita o irmão mais novo na fala. Como nós procedemos? Dizemos a ele que, o irmão mais novo fala daquela forma porque ele ainda não sabe falar direito, mas conforme ele vai crescendo ele vai aprender a falar igual o irmão mais velho.

 

ciúme do irmão mais novo

Leia também:

Gravidez: produtos necessários para os cuidados com a pele

Planejando a gravidez? Veja 10 cuidados necessários antes de engravidar

Palavra do profissional da saúde

Para a psicóloga e psicanalista Lidia Rosenberg Aratangy, o ciúme é mais do que normal e dele não há como escapar. “Vamos deixar claro que o irmão tem todo o direito de ter ciúmes. É um sentimento absolutamente esperado e natural. Imagine se um dia seu marido chega e lhe diz ‘vou trazer uma outra mulher para morar conosco. Ela vai deitar do outro lado da cama, vai brincar com suas coisas, mas não irá tomar o seu lugar. Eu vou continuar te amando da mesma maneira’. Os pais tendem a dizer mais ou menos isso na chegada de um irmãozinho. Dá para imaginar o que ele sente?”

Leia também:

Receita de mini pizza com chocolate: para as crianças fazerem na férias

 

 ciúme do irmão mais novo

 

Amenizando o ciúme

Para as mães que estão enfrentando esse problema, Lidia ensina como lidar com a situação de maneira mais leve:

  • Na hora de apresentar o irmão mais novo, não é preciso fazer grandes cerimônias, afinal o bebê já está sendo esperado e o assunto, comentado há tempos.

  • Envolva o irmão mais velho na rotina do recém-nascido. Esse envolvimento deve ser de verdade, ou seja, passe algumas tarefas que ele consiga fazer.

  • O ciúme faz parte da natureza humana. Tentar desqualificar o que a criança sente não é indicado. É importante que se fale sobre isso, inclusive, até para saber como a criança se sente.

  • Deixar o irmão mais velho perceber o quanto o bebê é frágil e, principalmente, um pouco “desinteressante” – ele não fala, não anda – é uma boa estratégia. Ou seja, é preciso realçar as vantagens que o irmão mais velho tem por ser maior.

  • Procure não exagerar nessa questão do ciúme e do sofrimento, pois, mesmo com os desafios, ter um irmão é muito bom. Filmes e contos sobre o tema podem ilustrar e ajudar a lidar.

  • É importantíssimo conseguir tempo para o irmão mais velho. Organize-se com o seu parceiro ou peça para outras pessoas da sua rede de apoio ficarem com o bebê para você poder fazer coisas que sempre fez com o maior.

 

ciúme do irmão mais novo

Leia também:

Cabelo de menina: como lavar e cuidar

Fonte:

https://www.natura.com.br/blog/familia/como-lidar-com-o-ciume-do-irmao-mais-novo?consultoria=jupaiva

Gostou das dicas? Deixe um comentário.

Um abraço e até logo!

Me siga no Instagram: @blog_da_jupaiva

 

Publicado em Bebê, Bem Estar, Criança, Saúde

Cuidados essenciais com a pele do bebê e criança

A pele dos bebês e das crianças precisam de cuidados diferenciados da pele do adulto, mas pode ser de maneira simples e sem gastar muito. A pele é mais fina, tem menos pelo, isso a torna mais sensível e necessita ser constantemente mais protegida principalmente contra os raios solares.

A imagem mostra o rostinho de uma bebê.

Os bebês necessitam sempre de mais cuidados. A mãe não tem como saber se o bebê vai desenvolver alguma alergia antes de usar produtos ou roupas. Por isso é sempre recomendável usar produtos para o banho mais naturais, glicerinados e sem cheiro e as roupas com tecido 100% algodão.

As crianças também necessitam de produtos específicos para usar na pele pois perdem muita hidratação durante as atividades do dia a dia. Quando exposta ao sol tem que cuidar usando proteção solar específica para a criança para evitar alergias e ardência nos olhos.

A imagem mostra uma criança sentada na areia na praia de costas, com um chapéu branco e vermelho e um adulto passando protetor solar nas costas.

Dicas:

Banho de sol para os bebês

É muito importante tomar o banho de sol: não precisa passar protetor e tem que ser no horário em que o sol está mais fraco (isso vai variar conforme a região) geralmente de manhã até as 9:00 horas a tarde depois das 16:30 horas, no máximo 15 minutos. Porém se for fazer algum passeio ao ar livre tem que passar o protetor solar específico para bebê.

Proteção solar para as crianças

A pele das crianças é muito sensível aos raios solares, independente do tom da pele. Quando for se expor ao sol, não somente em piscinas ou praias mas também quando estiver brincando ou passeando ao ar livre, deve usar protetor solar, de preferência os específicos para criança.

A imagem mostra um menino e uma menina brincando na areia na praia com uma pa de brinquedo. Os dois estão com chapéu e roupa.

Banho nos bebês

O banho com a água morna (sempre verificar a temperatura) ajuda a acalmar o bebê. Pode usar o sabonete para lavar o cabelo e a pele. Dê preferencias para os mais naturais e sem muito cheiro (pois o cheiro também pode causar alergias)

Banho nas crianças

Hidratante para a pele dos bebês

Um bebê deitado com a boquinha aberta.

Hidratante para a pele das crianças

Gostou das dicas? Deixe um comentário e suas dicas também.

Dicas de produtos:

Esses produtos podem ser encontrados em: https://www.natura.com.br/consultoria/jupaiva

Outras sugestões de produtos:

 Kit com 3 Óleos JOHNSON'S Baby Amêndoas 200 ml
Kit com 3 Óleos JOHNSON’S Baby Amêndoas 200 ml
Kit com 4 Hidratantes Corporal JOHNSON’S Baby 24 Horas de Hidratação 200 ml
Kit com 4 Hidratantes Corporal JOHNSON’S Baby 24 Horas de Hidratação 200 ml
Mamãe e bebe loção hidratante protetora com óleo de passiflora
Mamãe e bebe loção hidratante protetora com óleo de passiflora